Arquivo de Julho, 2011

Sai da frente Guedes !!

Posted: 23 de Julho de 2011 in [Humor], [Videos]
Etiquetas:, , ,

 

Já está mais que visto o vídeo, mas resolvi partilha-lo para ainda mais internautas o verem…

Granda Hélio….Sai da frente Guedes….

A polícia inglesa confirmou hoje a morte da cantora britânica Amy Winehouse, encontrada sem vida, aos 27 anos, num apartamento em Camden Square, Londres.

De acordo com a Associated Press, não foram reveladas as causas da morte da cantora, embora a estação televisiva Sky News já tenha revelado que se tratou de uma overdose. Amy Winehouse era conhecida pelos problemas com drogas e álcool e recentemente tinha saído de um tratamento.

Na sexta-feira, a revista New Musical Express deu conta que Amy Winehouse tinha sido vista no festival iTunes, em Londres, a primeira aparição pública desde que cancelou, em Junho, toda a digressão europeia.

Amy Winehouse actuou apenas uma vez em Portugal, em 2008, no Rock in Rio Lisboa, num concerto atribulado, no qual aparentava estar alcoolizada.

Na altura, perante milhares de pessoas, a cantora chegou atrasada e actuou menos de uma hora e algumas das músicas foram interpretadas de forma atabalhoada.

Amy Winehouse tinha agendado uma nova digressão para este Verão, que incluia uma passagem pelo festival Sudoeste, em Agosto, na Zambujeira do Mar.

Leia toda a notícia aqui

Fonte: Sapo.Música

FUGA BEM SUCEDIDA DO CICLISTA DA MOVISTAR

Rui Costa, da Movistar, venceu este sábado a 8.ª etapa do Tour, que ligou Aigurande a Super-Besse Sancy.

O ciclista tornou-se o sexto português a ganhar uma etapa no Tour, precisamente um ano depois de Sérgio Paulinho ter conseguido igual feito. O ciclista da Póvoa de Varzim, que faz a sua terceira Volta a França, integrou uma fuga bem sucedida, dando o golpe fatal a cerca de 5 quilómetros da meta.

Nem a aproximação do cazaque Alexander Vinokourov, da Astana, impediu Rui Costa de fazer a festa. “É um sonho ganhar uma etapa no Tour. Foi incrível”, disse o ciclista português, de 24 anos.

Joaquim Agostinho, Paulo Ferreira, Acácio da Silva, José Azevedo, Sérgio Paulinho e agora Rui Costa são os portugueses que já fazem parte dos laureados da mais emblemática corrida do Mundo.

Fonte: Record

Entenda que medidas tomar quando seu site fica offline… e evite esse stress.


Quem tem um site ou blog na Internet sabe como é complicado quando ele sai do ar. E a maioria dos webmasters e blogueiros nem sempre estão preparados ou sabem reagir a uma crise.

A “crise” pode ser uma queda temporária, uma invasão por hackers ou um problema grave no servidor que deixa seu site fora do ar. Assim você perde visitas e, no caso de quem tem um site que gera renda, perde dinheiro também.

Vamos levantar então alguns tópicos de que atitudes tomar.

Quando seu site sai do ar, você não deve ser o primeiro a saber?

A maioria dos provedores nacionais (e alguns internacionais) só te avisa que há algum problema no seu site quando a coisa já está pra lá de feia. Pequenas quedas passam despercebidas. O site Are my sites up? tem um serviço interessante de monitoramento de domínios, informando via e-mail quando o site cai, permitindo uma ação antes que seu cliente ligue reclamando, ou que você descubra por si mesmo que seu site está com problema.

O serviço permite cadastrar 5 sites de graça e você pode organizar por servidor. Afinal, a maioria das vezes que o site cai é porque o servidor caiu.

Como saber se ele está realmente offline?

Antes de correr para ligar e reclamar com sua empresa de hospedagem, verifique os seguintes itens:

1. Sua internet está conectada e funcionando normalmente?

2. Você digitou o endereço corretamente?

3. Peça para pelo menos 2 pessoas da sua lista de contatos – de preferência de provedores de internet diferentes –  tentarem acesso. Muitas vezes é apenas um problema de DNS da sua hospedagem ou do provedor.

4. Verifique se o pagamento da anuidade do seu domínio foi efetuado.

5. Verifique se as mensalidades da hospedagem estão em dia.

6. O servidor está há muito tempo fora do ar? Muitas vezes uma manutenção pode demorar e derrubar o site por alguns instantes. Recomendamos que você espere ao menos 15 minutos antes de contatar sua hospedagem.

Um site bacana que pode ajudar é o Down for everyone or Just Me (Caiu pra todo mundo ou só pra mim?). Basta digitar o endereço do site na barrinha disponível e dar <Enter>.

O site está realmente fora do ar. E agora?


Calma, não se desespere. O primeiro passo é acionar a empresa que hospeda seu site. Dê preferência àquelas que possuem chat ao vivo, ou atendimento telefônico.Verifique com o suporte se está está tudo ok. Se eles disserem que está tudo normal (como sempre fazem), diga que já pediu a 2 amigos de provedores diferentes para testarem (conforme passo 3, acima). Se realmente estiver tudo ok é hora de abrir o FTP e verificar se os arquivos estão no local correto ou se foram acessados indevidamente, já que o site pode ter sido invadido. Procure por pastas estranhas, imagens que não exisitiam e coisas do tipo.

Retornando ao ar

A maioria das hospedagens que tem atendimento online já pode passar um posicionamento. Se o seu site foi mesmo apagado você deve pedir um restore, indicando o dia em que você se lembra que estava tudo ok. Atenção agora! Alguns hosts como a Locaweb usam servidores diferentes para a base de dados e para os arquivos, cobrando por 2 restores. Verifique se na sua hospedagem tudo é salvo no mesmo servidor e peça o restore. Existem provedores que fornecem um restore gratuito por mês. Portanto, ao assinar o host é sempre bom verificar isso.

Voltei ao ar! Fim da história?

Nem sempre. Novamente, acesse o site por FTP e veja se não há arquivos estranhos ou algo esquisito que não deveria estar lá. Se você usa afiliados como Adsense, Mercado Sócios ou Submarino, verifique se os IDs nos banners são os seus. Não raro, usuários inescrupulosos invadem sites para trocar o ID dos banners. Se você foi vitima de algum ataque hacker é bom verificar com a hospedagem quais são os procedimentos para incrementar a segurança.

Fonte: Mestre dos Sites

Conheça os melhores plugins para segurança e entenda porque é importante não descuidar… mesmo que seu blog seja apenas um hobby.


Imagine a situação: você tem um blog que, após meses de divulgação, trabalho e investimento, vem dando um certo retorno. Ele rende bastante visitação pelos mecanismos de busca e aquele dinheirinho no final do mês. Eis que um dia, de repente, você acorda, acessa o blog e lá está uma imagem com os dizeres “hacked by X,  the unoccupied hacker“. Você então, desesperado, aciona o suporte da sua hospedagem. E por mais que eles sejam eficientes, até você ter percebido, o suporte ter agido e tudo ter voltado ao normal, seu site ficou no mínimo umas 10 horas OFF line.

Como impedir que isso aconteça?

Como nem todo mundo tem verba pra sair investindo em uma consultoria de segurança, existem soluções mais ao alcance dos “pobres mortais”. Os plugins de segurança do WordPress podem aumentar a segurança do login, restringir acessos indevidos e até funcionar como um antivírus em seu site. Vamos então aos plugins mais conhecidos:

1. Secure WordPress

Provavelmente o mais famoso plugin de segurança do WordPress. Ele remove mensagens de erro nas páginas de login, adiciona arquivos index.html aos seus diretórios para prevenir acesso às listagens de arquivos e plugins instalados, remove a versão do seu WordPress e oferece ainda segurança extra para o seu blog. É um tudo-em-um bem eficaz e aqui tem ele pra baixar.

2. Antivirus

Este plugin procura por injecções maliciosas e possíveis ataques ao seu blog, bem como procura por worms e malware no seu sistema WordPress. Pode ser baixado aqui.

3. Block spam by math

Embora não pareça, esse plugin, além de prevenir spam, acaba sendo uma mão na roda contra a tentativa de quebra de senha. Uma vez que ele coloca uma expressão matemática nova toda vez que se digita a senha, não há como fazer um script para ficar tentando quebra-la, pois o dado teria que ser enviado junto com a expressão matemática e não há como prever qual virá.Você pode conhecê-lo melhor aqui.

4. Login lockdown

Este plugin faz um registro dos endereços de IP que tentam efetuar login no seu blog, mas que por alguma razão falham (erro de senha etc). Depois de um certo número de erros de login, o Lockdown bloqueia o campo de login para esse usuário durante um período de tempo pré-definido. Esse plugin poderá ajudá-lo contra ataques forçados como quando tentam adivinhar sua senha. Ele pode ser baixado aqui.

5. WP Security Scan

Analisa sua instalação do WordPress para vulnerabilidades de segurança e sugere ações corretivas para:

– senhas
– permissões de arquivos
– segurança de banco de dados
– versão
– proteção e segurança para o wp-admin
– remove o gerador de tags META do núcleo do WP

Download aqui.

6. WP-Sentinel

Este plugin é um sistema de segurança no WordPress plugin que irá checar cada solicitação HTTP contra um determinado conjunto de regras para filtrar as solicitações maliciosas, sendo capaz de bloquear os seguintes tipo de ataque:

cross site scriptings
– injeções HTML
– inclusões remotas de arquivo
– inclusões locais de arquivo
– injeções SQL
cross site request

O WP-Sentinel NÃO irá verificar as solicitações do usuário logado como administrador. Caso você queira verificar a instalação terá de fazer logout. Baixe aqui
Fonte: mestre dos sites

A enorme procura de convites para aderir ao Google Plus, já teve o primeiro efeito: um esquema que envia convites falsos para adesão à nova rede social do motor de busca.

A enorme expectativa criada em volta da nova rede social da Google, o “Google+”, e o facto de a respetiva adesão ser apenas possível por convite – pelo menos nesta primeira fase -, está a ser aproveitada por “hackers” para levarem muitos utilizadores ao engano, de acordo com o blogue Naked Security.

Milhares de convites falsos para adesão a rede “Google+” começaram a circular na Internet. E não são fáceis de detetar, uma vez que são bastante parecidos com a versão real. Se o recetor de um destes convites falsos decidir aceitar a “oferta”, o utilizador é direcionado para um site comercial de produtos para aumentar a respetiva “virilidade”.

Este tipo de esquemas são comuns sempre que um serviço novo tem muita procura e está disponível apenas para um número limitado de pessoas. Se receber um convite para aderir ao “Google+” de um desconhecido redobre os cuidados, por mais autêntico que esse convite possa parecer.

Fonte: Movimento Milénio

SCUT a pagar já em setembro

Posted: 5 de Julho de 2011 in [Noticias]
Etiquetas:, ,

Cobrança de portagens nas quatro SCUT (A22, A23, A24 e A25) que ainda estão em regime de circulação gratuita “deverá avançar em setembro“.

A cobrança de portagens nas quatro autoestradas SCUT (sem custos para o utilizador) “deverá avançar em setembro”, disse à agência Lusa fonte ligada às negociações da cobrança no interior do país.

Segundo a mesma fonte, o assunto está a ser tratado em reuniões das concessionárias com uma comissão de negociação dos respetivos contratos e nesses encontros “ainda não houve uma data definida”.

No entanto, a perspetiva é de que até ao final do mês “sejam publicados em Diário da República os preços a praticar” nas quatro SCUT e que serão afixados nos placares que antecedem cada pórtico.

Depois da publicação, “as concessionárias deverão ter um mês para implementar a cobrança”, acrescentou. Em causa estão portagens nas SCUT do Algarve (A22), Beiras Litoral e Alta (A25), Beira Interior (A23) e Interior Norte (A24).

Início de cobrança adiado em abril

A cobrança chegou a estar prevista para 15 de abril, mas o anterior Governo suspendeu a medida por considerar, com base num parecer jurídico, que seria inconstitucional um executivo de gestão aprovar um decreto-lei para introduzir novas portagens, respetivo regime de isenções e descontos.

As próximas semanas servem para afinar em novas reuniões as alterações contratuais das concessões por forma a regulamentar o funcionamento das portagens e a manutenção dos pórticos, já em curso. Segundo a mesma fonte, há um período “desde que os pórticos ficaram prontos e a precisar de manutenção que não deve cair em terra de ninguém”.

Entre outros pormenores, deverá ficar também definido o regime em que cada concessionária vai prestar o serviço de processamento de dados nos pórticos colocados ao longo das quatro SCUT.

Já houve testes de leitura realizados com viaturas em pórticos, mas “uma coisa é um teste e outra é o funcionamento real em que se vão colocar outras questões: aplicar isenções, diferenciar quem tem dispositivo ou não”, entre outros aspetos a definir no processamento dos dados, concluiu.

Ainda não foi possível obter informações do Ministério da Economia sobre os prazos da entrada em vigor das portagens.

Fonte: Expresso