Arquivo de Junho, 2011

Situação é irreversível. Fonte hospitalar afirma apenas que «o óbito não foi declarado»

Angélico Vieira está em morte cerebral no Hospital de Santo António, onde esteve internado três dias após um violento acidente no sábado. Segundo apurou a TVI, o corpo já não regista qualquer actividade cerebral, situação que é irreversível.

Contactada pela tvi24.pt, fonte hospitalar afirmou apenas que «o óbito não foi declarado».

O antigo vocalista dos D’ZRT, de 28 anos, sofreu um traumatismo crânio-encefálico muito grave na sequência de um acidente de viação, no passado sábado. Ainda nesse dia foi submetido a uma intervenção cirúrgica durante cinco horas, e depois ligado a um sistema de suporte de vida.

Ao saber-se que o seu estado de saúde tinha piorado, no Hospital de Santo António houve choro e alguns gritos, segundo descreve o repórter da TVI no local.

Ao final da manhã desta manhã, o corpo clínico tinha avançado que o músico e actor não estava em morte cerebral, mas que o prognóstico continuava a ser reservado.

Do acidente houve a registar ainda um morto, um ferido grave e um ferido ligeiro.

Fonte: TVI24

Governo perigoso por Moita Flores

Posted: 19 de Junho de 2011 in [Informação]
Etiquetas:

Impressão Digital

Governo perigoso

Diminuir o governo foi uma boa decisão. Que a seguir venha outra mais difícil: terminar com as quadrilhas de boys

Ainda mal tinham surgido os nomes dos futuros ministros e, como é hábito, os jornais procuravam reacções à constituição do futuro governo. Não deixa de ser divertido ler os comentários dos vencidos nestas eleições, que começaram a disparar os disparates do costume. Ainda nem conhecíamos as caras de todos os ministros. “Este governo não augura nada de bom”, “é um governo do aparelho”, “é um grave sinal da política de direita”, “é um governo de submissão aos interesses da troika e de cedência da independência nacional, com ele vão aumentar as tensões sociais”.

Li algures um desses gurus exclamar sem corar que “era um governo demasiado rápido”. E aqui desisti de ler disparates. Não estou a ver o meu amigo Francisco José Viegas, pesadote e com o peito fortemente descaído, a atravessar a ponte 25 de Abril em passo de corrida, acompanhando a passada do primeiro-ministro cessante. A propósito, é de sublinhar que o PS foi o único partido que desejou felicidades ao novo governo. Quanto aos outros, quanto pior, melhor.

A crítica que surge é o sintoma da ausência de palavras dessa rapaziada que fala por falar. E tão pobres de coerência que só se explicam pelo autismo político de quem as produz. É claro que este governo não tem bons augúrios. Tem de cumprir um acordo internacional que, pelo menos, nos leva os anéis, se não levar um ou dois dedos na aflição da ameaça de bancarrota. E um governo com uma obrigação essencial, que Paulo Portas sublinhou: criar as condições para que o país não se exponha outra vez à situação vexatória de tornar a pedir auxílio internacional por causa da incompetência caseira. A incompetência irresponsável que em nome da falsa defesa de direitos acrescenta miséria à miséria, que sonha todos os dias com a rebelião dos fracos para que os poderosos fiquem mais poderosos, que despreza o Estado que os alimenta. Este governo tem uma qualidade. É constituído por gente jovem, que quer mostrar que sabe fazer e é tão capaz quanto os tradicionais, taciturnos e recorrentes candidatos a ministros que, desta vez, ficaram de fora.

Teve o mérito de provocar surpresa pelas novidades, precisamos que tenha mérito para nos salvar deste gravíssimo problema em que estamos envolvidos por nossa própria culpa. De todos, mesmo dos falsos inocentes. Diminuir o governo foi uma boa decisão. Que a seguir venha outra melhor e mais difícil: terminar com as verdadeiras quadrilhas de boys que alimentam a sua mediocridade nos milhares de lugares improdutivos que o Estado paga a peso de ouro. Se conseguir esta vitória contra o clientelismo e o caciquismo, temos governo.

Autor: Moita Flores in Correio da Manhã

Que belleza

Posted: 16 de Junho de 2011 in [Videos]
Etiquetas:,

 

«Despeço-me do Benfica»

O avançado português, Nuno Gomes, confirmou, esta quarta-feira, que não irá continuar no Benfica. Depois de muita especulação em torno do futuro do avançado de 34 anos, Nuno Gomes emitiu um breve comunicado no seu site oficial onde revelou ter sido informado pelo Benfica que não iria renovar contrato.

Nuno Gomes chegou pela primeira vez ao SL Benfica na época 1997/1998, tendo marcado 18 golos no campeonato nacional na sua temporada de estreia. Em 2000 rumou ao campeonato italiano para representar a Fiorentina depois de dar nas vistas no Europeu da Bélgica e da Holanda.

Em 2002 regressou ao SL Benfica, pela mão de Luís Filipe Vieira, tendo jogado todas as épocas e marcado sempre golos. Nuno Gomes é um dos avançados do mundo que precisa de menos minutos para marcar golos.

 

Comunicado de Nuno Gomes:

«Em virtude das muitas notícias publicadas sobre a minha situação no Benfica, venho, por este meio, esclarecer o sucedido. Hoje, fui informado, definitivamente, que o Benfica decidiu não renovar o contrato que tinha comigo. É uma opção técnica que respeito como sempre respeitei, concordando ou não. A partir deste momento sinto-me livre de analisar todas as propostas que possam surgir e escolher o meu futuro. Despeço-me do Benfica, desejando toda a sorte do Mundo e com a certeza de ter dado tudo por esta camisola dentro e fora do campo. Gostaria de me ter despedido dos Adeptos dentro de campo para Lhes agradecer tudo o que me deram mas encontrarei outra forma de o fazer.Obrigado por tudo. Forte abraço. Nuno Gomes»

RECORDE AQUI TODOS OS GOLOS DE NUNO GOMES DESDE A ÉPOCA 2002/2003

Fonte: Sapo.Desporto

Vídeo que explica qual a melhor alternativa quando você faz a opção de comprar apenas dois pneus novos para seu carro…

Vídeo que explica qual a melhor alternativa quando você faz a opção de comprar apenas dois pneus novos para seu carro…

A Associação Socioprofissional Independente da Guarda (ASPIG) reclamou hoje a libertação de mais militares da GNR para funções de policiamento, alertando para a «onda de violência» que os guardas têm enfrentado nos últimos dias.

O dirigente da ASPIG José Alho disse à agência Lusa que «não há falta de efectivos» na GNR, mas que muitos «não estão em actividade operacional».

«Logística e administração» são funções que a GNR poderia contratar com empresas civis mas que «por falta de dinheiro» se vê obrigada a atribuir a guardas, indicou José Alho, que espera que «o próximo governo cumpra o que está prometido» e liberte mais guardas para as ruas.

Hoje, um guarda da GNR foi ferido em Quarteira por um homem que depois se barricou num prédio. No sábado à noite, militares da Guarda foram apedrejados no Bairro do Torrão, em Almada.

São dois exemplos da «onda de violência» que a ASPIG condena.

José Alho salientou ainda que devido à falta de guardas na actividade operacional, há situações no interior do país em que «um ou dois guardas fazem o patrulhamento de dois ou três concelhos».

«Os patrulheiros da GNR são os que enfrentam os problemas no dia-a-dia e são os mais mal apetrechados e mais mal pagos. São eles o garante da segurança de pessoas e bens e tão mal reconhecidos pelo poder político», lamentou em comunicado a ASPIG, que José Alho afirma ter «cerca de três mil associados».

Fonte: SOL

A password é a tua entrada para o computador. Para entrares nas redes socias, como o HI5 ou Facebook, tens sempre de colocar password. Para teres uma password segura, deves ter em conta as seguintes regras:
1) Nunca dês a tua password a colegas, amigos e pessoas que não conheças.
2) Não escrevas a password em papeis, ficheiros, ou no telemóvel. Se perderes o telemóvel, ou se tiveres num papel, podem ficar com a tua password, e acederem à tua informação.
3) Muda a password com frequência, por exemplo de mês a mês. Não memorizes a tua password nas páginas de Internet. É mais fácil para acederes aos sites, poupa-te tempo mas se deixas o computador ligado, os teus amigos e outras pessoas podem ter acesso às tuas páginas pessoais.
4) Quando crias uma password, não facilites! Não utilizes o teu nome, a tua data de nascimento, o teu cube ou jogador preferido. Tenta usar e intercalar letras maiúsculas (ABC..) com minúsculas (abc..); utilizar caracteres especiais (@; &;$;%;#… ); números (1,2,3) . Por exemplo, Cadela&1009.

Fonte: comunicaremseguranca.sapo