Arquivo de 14 de Dezembro de 2010

Depois do Google e do Twitter chegou a vez do Facebook revelar quais as palavras mais utilizadas em 2010 na maior rede social do Mundo.

Para encontrar as principais tendências de 2010, o Facebook analisou a actualização dos estados em 236 países, comparando os dados do ano actual com o de 2009.

Os resultados que a rede social criada por Mark Zuckerberg determinou foram os estados, marcas e tendências mais pesquisadas em 2010.

A lista é composta por algumas surpresas, começando logo pelo primeiro lugar. HMU (Hit me up) signfica ligar ou enviar uma SMS, termo praticamente inexistente em 2009.

Veja o top 10:

1 – HMU

2 – World Cup

3 – Movies

4 – iPad and iPhone 4

5 – Haiti

6 – Justin Bieber

7 – Games on Facebook

8 – Mineros/Miners

9 – Airplanes

102011

Fonte: SOL

Anúncios

O mapa-mundo segundo o Facebook

Posted: 14 de Dezembro de 2010 in [Internet]
Etiquetas:, ,

Com uma comunidade de mais de 500 milhões de membros, o Facebook é actualmente um dos sites mais populares do mundo. Um estagiário da rede social decidiu agora criar um mapa-mundo com a localização de todos os utilizadores do site

O mapa com os membros do Facebook foi feito por Paul Butler que relatou a sua experiência no blogue oficial dos engenheiros da rede social.

De acordo com o estagiário, o projecto nasceu porque «estava interessado em ver como as fronteiras geográficas e políticas afectam o local onde as pessoas vivem em relação aos seus amigos. Queria uma imagem que pudesse demonstrar que cidades têm mais amizades entre si».

O resultado é um mapa em tons de azul onde surgem inúmeras ligações, sendo que cada uma das ligações representa a ligação entre uma cidade e pares de amigos dos membros do Facebook que vivem noutro local.

Paul Butler afirma-se surpreendido com o resultado da sua experiência que define como «um mapa-mundo surpreendentemente detalhado. Não só os continentes são visíveis, mas também algumas fronteiras internacionais».

Além de um mapa quase perfeito, o estagiário da rede social realça que o que mais gostou de ver foi «saber que as linhas não representam faixas costeiras, rios ou fronteiras políticas, mas relações humanas. Cada linha pode representar uma amizade nascida durante uma viagem, um familiar que vive no estrangeiro ou um colega de escola que se afastou devido às forças do destino», conclui.

O resultado final, que pode ser vista neste link, apenas deixa a negro algumas regiões da Ásia, onde a rede social é pouco utilizada.

Portugal, por exemplo, é um dos países que tem a fronteira mais detalhada.

Fonte: SOL